Português English

Luva de Apoio do Antebraço Proteção e melhor desempenho na execução

Tabela de Tamanhos • Como escolher seu tamanho individual

Luva® de apoio e proteção do antebraço

Maior velocidade e leveza na movimentação dos dedos
Proteção e conforto na execução

"A solução ideal para o problema da quina do violão!"
- é a opinião entusiástica de violonistas em todo o mundo sobre a Luva da Matepis!


A Luva é oferecida em dois tipos básicos:

a Luva de apoio rígido e a Luva de apoio suave

Cada tipo, por sua vez, tem dois modelos:

a Luva com cano curto e a Luva com cano longo

Quais as vantagens do uso da Luva de Apoio do Antebraço?

A Luva de Apoio do Antebraço melhora consideravelmente o desempenho da mão direita,
trazendo mais velocidade e leveza na movimentação dos dedos.

Seu uso favorece todo o aparelho motor, desenvolvendo fluidez, causando menos tensão e cansaço muscular.

Como funciona? Qual a diferença entre as Luvas de apoio rígido e de apoio suave?

A Luva de apoio rígido, que oferece uma proteção mais completa do antebraço, é provida de uma peça interna, uma tala de proteção semi-rígida, chamada de distribuidor de pressão, que é sua parte essencial e que tem a função de eliminar a pressão localizada, distribuindo-a por toda a face interna do antebraço. Com isto ela permite a livre ação dos músculos flexores.

A Luva de apoio suave utiliza, em lugar da tala de proteção semi-rígida, uma camada de borracha que possibilita uma distribuição suave da pressão do braço contra a quina do violão. Neste caso a pressão localizada não é completamente eliminada, mas amenizada.

A Luva de apoio suave é também ideal para quem deseja utilizar a luva para maior conforto na execução, bem como para facilitar os deslocamentos do braço, deslizando em contato com a quina do instrumento.

Aos violonistas que exercem maior pressão do braço sobre a quina é aconselhável darem preferência ao uso da Luva de apoio rígido.

Fase de adaptação no usa da Luva

A tala de proteção - presente na Luva de apoio rígido - dispõe exatamente do grau de rigidez necessário à sua função. O violonista, habituado à consistência da musculatura que cede à pressão contra a quina, poderá, porém, estranhar a nova sensação de contato do braço com o instrumento. Por isto, para muitos são necessários alguns dias de adaptação, até que fiquem familiarizados com o uso da Luva de apoio rígido.

Com a inserção de uma camada de espuma texturizada de maior espessura e densidade, o uso da Luva de apoio rígido tornou-se ainda mais confortável, dando uma melhor sensação de contato com o instrumento.

Para aqueles que tiveram dificuldades em adaptar-se à Luva de apoio rígido, recomendamos o uso da Luva de apoio suave, que dá uma proteção mais suave do antebraço, permanecendo a sensação natural de contato do braço com o instrumento.

Diferença entre os modelos com cano curto e com cano longo

Se usada no tamanho adequado, a Luva com cano curto fica bem ajustada ao braço. Porém com os diferentes movimentos do braço, ela pode deslizar um pouco e, de vez em quando, precisar ser reajustada em sua posição. Já a luva de cano longo fica posicionada de forma mais estável, pois fica adicionalmente presa no cotovelo. Apesar disso, muitos preferem usar a luva de cano curto. Portanto, somente ao se experimentar cada modelo, vai ser possível avaliá-los melhor.

Como surgiu a Luva para o antebraço?

A Luva surgiu da busca de uma proteção adequada do antebraço contra a quina do violão. Posicionando o violão (postura clássica), o violonista normalmente exerce pressão com o antebraço direito sobre a quina formada pela junção do aro com o tampo do instrumento. Com isto a ação dos dedos fica inibida: os músculos não trabalham livremente e a circulação sanguínea é prejudicada.

Em tentativas anteriores, se procurava resolver o problema da quina do violão construindo-se certos artefatos, que eram fixados na própria quina, a fim de deixá-la menos aguda. Daí resultava outros problemas: a) de ordem estética, devido à transmutação da aparência tradicional do instrumento e b) de estabilidade, devido ao uso de ventosas que podiam soltar-se repentinamente durante uma execução.

Uso médico da Luva de Apoio e Proteção do Antebraço

O uso da Luva é altamente recomendado, pois:

  • Impede a compressão dos músculos e dos nervos digitais
  • Evita a formação de tecido caloso, mantendo a flexibilidade muscular
  • Ajuda na prevenção e recuperação de lesões, como tendinite e distonia focal

As seguintes fotos mostram o braço sem e com a proteção da Luva de Apoio do Antebraço:

Sem a Luva:

A pressão sobre a quina restringe a ação muscular, provocando tensão

Com a Luva de apoio rígido:

A pressão sobre a quina fica distribuída, permitindo o funcionamento normal dos músculos

Com a Luva de apoio suave:

A pressão é parcialmente distribuída, permitindo um melhor funcionamento dos músculos

Características e apresentação

Produto antialérgico. Tecido de 90% algodão e 10% elastano.

A Luva de apoio rígido dispõe internamente de uma tala de proteção (distribuidor de pressão) fabricada de 100% polietileno e de uma camada de espuma texturizada.

A Luva de apoio suave dispõe de uma camada de borracha sintética, combinada com uma camada de espuma texturizada.

A camada de espuma fica costurada no tecido, a fim de evitar que ela possa facilmente deslizar de sua posição.

As Luvas são de fácil manuseio e podem ser usadas despercebidamente por baixo da manga da camisa, se desejado.

Todos os modelos são igualmente apropriados para canhotos.

A Luva é confeccionada na cor preta como cor padrão. Outras opções são: azul escuro e bege.

Tabela dos Tamanhos

Tamanho
Volume do Antebraço
Comprimento da Luva
com cano curto
Comprimento da Luva
com cano longo
PP - extra estreito
18 - 21 cm
14,5 cm
26 cm
P - pequeno
21 - 24 cm
14,5 cm
26 cm
P/M - pequeno/médio
21 - 24 cm
18 cm
30 cm
M - médio
24 - 26 cm
18 cm
30 cm
MG - médio/grande
26 - 28 cm
18 cm
30 cm
G - grande
28 - 31 cm
18 cm
30 cm
GG - extra largo
31 - 35 cm
18 cm
30 cm
Para obter seu tamanho ideal, meça o volume (circunferência) de seu antebraço e compare com o quadro acima (as colunas 'Tamanho' e 'Volume do antebraço').

Medindo o volume (circunferência) do antebraço:

Para efetuar a medição, utilize uma fita métrica ou uma tira de papel (medindo-a em seguida com uma régua), circundando o antebraço em sua parte mais larga, próximo ao cotovelo.

Relação antebraço/Luva para os tamanhos P e P/M:

a) Para Tamanho P a referência é um antebraço de até mais ou menos 20 cm de comprimento
b) Para Tamanho P/M a referência é um antebraço de mais ou menos 21-26 cm de comprimento

A medida do comprimento do antebraço é tomada pela face interna, partindo da linha do pulso até o limite braço/antebraço.

Tamanhos especiais da Luva:

É também possível encomendar tamanhos especiais, indicando as medidas do volume (circunferência) e do comprimento do antebraço. Para os tamanhos especiais não haverá aumento de preço.

Dicas de manutenção da Luva:

a) não usar máquina de lavar
b) não lavar com alvejantes
c) não lavar com água quente
d) não deixar enxugar ao sol por muito tempo
e) não passar a ferro

Outras indicações de uso das Luvas de proteção do antebraço da Matepis:

Nas situações em que a proteção do antebraço seja necessária. Por exemplo, proteção contra a quina de uma mesa.

Produto patenteado. Fabricação exclusiva da Matepis Produtos Musicais Ltda, Brasil